domingo, 7 de fevereiro de 2016

Um Grande Amor


Um Grande Amor

Um grande amor não cabe em nenhum verso,
Como a vida não cabe num jardim,
Como não cabe Deus no universo
Nem o meu coração dentro de mim.

A noite é menor que o luar,
E é mais vasto o perfume do que a flor...
É a onda mais vasta do que o mar...
Não cabe em nenhum verso um grande amor.

A voz do coração não quer mordaça.
Todo o amor obedece ao mesmo rito...
Amar é ter no peito o inferno e a graça,
Um pouco de miséria e de infinito.

Dizer em verso aquilo que se pensa?
-ideia de poeta, ideia louca!
Não é bastante a frase mais extensa,
Diz mais o beijo do que diz a boca...

Ninguém deve contar o seu segredo...
Versos de amor, só se os fizer assim:
Como os pássaros cantam no arvoredo,
Como as flores se beijam no jardim...

Redondilha de amor... para fazê-la,
Desse-me Deus a tinta do luar,
A candeia suspensa duma estrela
E o tinteiro vastíssimo do mar...

Fernanda de Castro


Ah, o amor... por mais que falemos dele, que o cantemos em prosa, versos, palavras, melodias, pensamentos, gestos e ações, nada será suficiente.... como diz a poeta:

"Desse-me Deus a tinta do luar,
 A candeia suspensa duma estrela
E o tinteiro vastíssimo do mar..."

Será que daria para descrevê-lo?!....

Beijos,

com carinho

Isabel


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...