segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Borboletas de Letras


Borboletas de Letras

Abri o livro cuidadosamente...mas qual!
Tarde demais, os poemas escaparam,
Nacarados: azuis, vermelhos amarelos,
As asas batendo numa profusão de cores.

Rimas, versos brancos, sonetos, trovas
Delicadas asas, turbilhão de sensações,
Palavras em belíssimas evoluções aladas!

E me quedei absorta e deslumbrada
Pela infinita cor, movimento e paixão,
Da letra preta, imóvel sobre o papel branco!

Lenise Marques


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...