domingo, 7 de fevereiro de 2016

Dualidade

Blog de meuamorvirtual :Borboletando, Dualidade

Dualidade

Sei que é Amor, meu amor...porque o desejo
o meu próprio desejo tão violento,
dir-se-ia ter pudor, ter sentimento,
quando estás junto a mim, quando te vejo.

É um clarim a vibrar como um harpejo,
misto de impulso e de deslumbramento.
Sei que é Amor, meu amor...porque o desejo
é desejo e ternura a um só momento.

Beijo-te a boca, as mãos, e hei de beijar-te
nessa dupla emoção, (violento e terno)
em que a minha alma inteira se reparte,

- e a perceber em meu estranho ardor,
que há uma luta entre o efêmero e o eterno,
entre um demônio e um anjo em todo Amor! 

 J. G . de Araujo Jorge 

Blog de meuamorvirtual : Borboletando, Dualidade

Blog de meuamorvirtual : Borboletando, Dualidade

O amor tem estas dualidades: desejo e pudor, impulso e deslumbramento, desejo e ternura, violento e terno, efêmero e eterno, anjo e demônio...

Mas, ao contrário de outras dualidades, onde há antagonismo, no amor estas dualidades se completam... o amor não pode ser somente ternura, tem que ser também desejo, ardor....

E, por conta de suas contradições (Camões diz, no seu mais famoso soneto, que o amor é contrário a si mesmo...) o amor torna-se o sentimento mais rico e mais sublime que um ser humano pode ter o privilégio de sentir...

Amar implica correr riscos, enfrentar duelos de sentimentos contraditórios, rir e chorar, ceder quando for preciso, saber perdoar....mas, para os que estão dispostos a pagar o preço, sempre valerá a pena...

 Vinicius, o nosso poetinha camarada, fecha o assunto com esta declaração:
"Quem já passou por essa vida e não viveu
Pode ser mais, mas sabe menos do que eu
Porque a vida só se dá pra quem se deu
Pra quem amou, pra quem chorou, pra quem sofreu
Ah, quem nunca curtiu uma paixão nunca vai ter nada, não..."

Beijos,

com carinho

Isabel 

Blog de meuamorvirtual : Borboletando, Dualidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...