quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Outonal


Blog de meuamorvirtual :Borboletando, Outonal - Florbela Espanca

Outonal

Caem as folhas mortas sobre o lago;
Na penumbra outonal, não sei quem tece
As rendas do silêncio... Olha, anoitece!
- Brumas longínquas do País do Vago...


Veludos a ondear... Mistério mago...
Encantamento... A hora que não esquece,
A luz que a pouco e pouco desfalece,
Que lança em mim a bênção dum afago...


Outono dos crepúsculos doirados,
De púrpuras, damascos e brocados!
- Vestes a terra inteira de esplendor!


Outono das tardinhas silenciosas,
Das magníficas noites voluptuosas
Em que eu soluço a delirar de amor...


Florbela Espanca


Blog de meuamorvirtual : Borboletando, Outonal - Florbela Espanca

Olá, queridos amigos!

Gostei da visão da Florbela Espanca no soneto, principalmente a terceira estrofe, onde ela fala que o outono veste a terra de esplendor, com seus crepúsculos dourados e com suas púrpuras, dourados e brocados!

Acho que o segredo está em curtir a beleza que cada momento nos traz...

Um beijo para todos!

Com todo o meu carinho

Isabel

Blog de meuamorvirtual : Borboletando, Outonal - Florbela Espanca

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...