domingo, 14 de fevereiro de 2016

O Que Ama

 
 
Ver uma pessoa amando é como ler um romance de amor. 
É como ver um filme de amor. 
Também se ama por contaminação na tela do instante. 
A história é de outro,
 mas passa das páginas e telas para a gente.

Reconhece-se a 50m um desamado, o carente. 
Mas reconhece-se a 100m o bem amado.
 Lá vem ele: sua luz nos chega antes de suas roupas e pele.
Sinos batem nas dobras de seu ser.
 Pássaros pousam em seus ombros e frases. 
Flores estão colorindo o chão em que pisou.

O que ama é um disseminador.
Tocar nele é colher virtudes.
O bem amado dá a impressão de inesgotável.
 E é o contrário de Átila: por onde passa renascem cidades.
O bem amado é uma usina de luz. 
Tão necessário à comunidade, 
que deveria ser declarado um bem de utilidade pública.

Affonso Romano de Sant'anna





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...