sábado, 13 de fevereiro de 2016

Manhã


Manhã

Em meu quarto
a manhã dança
lavando com sol
a mobília
forrando as lembranças
de pequenos gritos
e pássaros.
 
Traz no bico um convite alado
ao baile azul-púrpura da palavra
e debaixo das asas as chaves.

A manhã atravessa o quarto
me agarra as mãos feito cigana
e me abocanha
e machuca minha pele de vida
me deixa entre louca e aturdida
no parapeito do mundo.

Roseana Murray


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...