domingo, 7 de fevereiro de 2016

A Canção da Saudade

Blog de meuamorvirtual :Borboletando, A Canção da Saudade

A Canção da Saudade

Que tarde imensa e fria!
Lá fora o vento rodopia...

Dança de folhas... Folhas, sonhos vãos,
que passam, nesta dança transitória,
deixando em nós, no fundo da memória,
o olhar de uns olhos e a carícia de umas mãos.

Ante a moldura de um retrato antigo,
põe-se a gente a evocar coisas emocionais.
Tolda-se o olhar, o lábio treme, a alma se aperta,
tudo deserto... a vide em torno tão deserta
que vontade nos vem de sofrer mais!

Depois, há sempre um cofre e desse cofre
tiramos velhas cartas, devagar...
É a volúpia enervante de quem sofre:
ler velhas cartas e depois chorar.

Que tarde imensa e fria!
Nunca mais te verei... Nunca mais me verás...
Lá fora o vento rodopia...
Que desejo me vem de sofrer mais!

Olegário Mariano

Blog de meuamorvirtual : Borboletando, A Canção da Saudade

Saudade, amor, alegria, tristeza... sentimentos universais, que fazem parte da nossa vida, das nossas emoções...
E, por serem universais, todas as vezes que lemos algo a respeito, evocamos em nossas lembranças momentos tristes, alegres, relembramos um grande amor, sonhamos viver o que está sendo expresso, viajamos nas emoções das personagens....

E quem nunca sentiu saudade?! Saudade de alguém querido que se foi, de um amor perdido, de alguém que está distante,  de um momento da vida, de algo que não vivemos...

Saudade... palavra triste?! Depende.... depende da lembrança que ela nos traz e de como nos sentimos diante desta lembrança... se nos nossos lábios esboça-se um sorriso, ou se uma lágrima aflora em nossos olhos...

De qualquer forma, só sentimos saudade de algo que foi muito bom e que merece ser lembrado... de algo que marcou a nossa vida de uma maneira inesquecível...

Beijos, 

com carinho

Isabel

Blog de meuamorvirtual : Borboletando, A Canção da Saudade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...