segunda-feira, 4 de abril de 2016

Amor vem de amor


Amor vem de amor.
Vem de longe,
vem no escuro,
brota que nem mato que dispensa cuidado
e cresce com a mais remota chuva.
Amor não cabe dentro do peito,
guardado em gaveta ou no passado.
Amor a gente vive, respira, dobra, molha, seca,
dorme, acorda.
Largando sereno.
Amor vem da parte mais difícil e perdura.
Fica verde depois das tempestades,
é coisa que arrebata, derruba,
vira chão pra pouso, ar pra respirar, água pra beber.
É delicadeza violenta.
Faz doer, gritar e depois sorrir.
Amor vem de amor.
Faz a gente viver.
E sorrir bonito.

Guimarães Rosa


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...